TJGO utiliza videoconferência para permitir sustentação oral de advogado - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

TJGO utiliza videoconferência para permitir sustentação oral de advogado

Jurídicas 19/05/2017
TJGO utiliza videoconferência para permitir sustentação oral de advogado

A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) promoveu, na última terça-feira (16), a primeira audiência via videoconferência. Ela permitiu que um advogado, que estava em Rio Verde, pudesse fazer a defesa do seu cliente usando a tecnologia. A novidade, utilizada de forma experimental no TJGO, permitiu interligar defensor jurídico (advogado) e Poder Judiciário (secretário da câmara), que se encontravam em localidades distintas.

Embora o Poder Judiciário ainda não tenha previsão para desenvolver uma plataforma própria que viabilize a comunicação entre diferentes cidades, via videoconferência, o diálogo ocorreu por meio do link Talky.io, um serviço de telefonia gratuita, via internet. Nele, os usuários podem se conectar pelo computador ou smartphone.

Durante a primeira sustentação oral via videoconferência, o advogado Laudemiro José Costa Bueno pôde argumentar suas razões no processo sem se deslocar da cidade onde atua. Para ele, a experiência foi válida, uma vez que a tecnologia aproxima a advocacia do Poder Judiciário.

De acordo com o secretário da 2ª Câmara Cível do TJGO, Divino Pinheiro Lemes, a tecnologia oferecida pelo serviço Talk.io permite maior agilidade, efetividade e segurança aos advogados. “O profissional pode fazer a sustentação oral do seu escritório, sem se locomover, além de evitar despesa com hospedagem e alimentação. Além disso, é uma forma de o defensor jurídico preservar sua vida, principalmente, no trânsito”, explicou Divino.

Ressaltou, ainda, que, embora o sistema não grave os áudios, como ocorre com as videoconferências já realizadas no 1º grau, "toda a conversa é certificada nos autos do processo". (Texto: Acaray M. Silva - Centro de Comunicação do TJGO)

Tweet

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado de Goiás

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP