Júri de acusado de tramar a morte da esposacomeça amanhã em Canoas - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Júri de acusado de tramar a morte da esposacomeça amanhã em Canoas

Jurídicas 02/12/2019
Júri de acusado de tramar a morte da esposacomeça amanhã em Canoas

Júri de acusado de tramar a morte da esposacomeça amanhã em Canoas

(Imagem meramente ilustrativa/Arquivo TJRS)

Inicia-se nesta terça-feira, 3/12, às 9h30min, no Foro de Canoas, o júri popular de Anderson José dos Santos e André Ellwanger Friedrich, acusado de tramar a morte da esposa, Andressa, no Bairro Estância Velha, na cidade. O fato aconteceu em 18/9/16, quando Anderson, então funcionário de André, no que seria um assalto simulado, acabou atirando contra a cabeça da vítima. A filha do casal estava no automóvel.

A sessão de julgamento será presidida pela Juíza de Direito Betina Mostardeiro Mühle de Constantino, da 1ª Vara Criminal da Comarca canoense. A previsão é de que o júri dure até três dias. Estão convocadas 14 testemunhas - cinco pela acusação, nove pelas defesas.

Os réus, que estão presos, responderão por homicídio qualificado (feminicídio, motivo torpe e recurso que dificultou a defesa da vítima). Atuará em nome da acusação o Promotor Rafael Russomano. André será defendido pelos Advogados Mateus Marques Conceição e Augusto Gabriel Koch, e Anderson, pelo Defensor Público Andrey Régis de Mello.

O caso

Conforme a denúncia apresentada pelo Ministério Público, André não aceitava a possibilidade de separação, o que implicaria na divisão de bens que ele ganhara em herança com a esposa. Teria então tramado o crime com Anderson, mediante promessa de pagamento.

Anderson teria agido no momento da chegada do casal em casa, exigindo o carro e que Andressa o conduzisse. Mesmo obedecendo, a vítima foi baleada. Ainda conforme a denúncia, após a fuga de Anderson, André continuou com a simulação ao acompanhar vizinhos no socorro à mulher.

Imprensa

O acesso de veículos de comunicação é permitido mediante as seguintes condições: É vedada a captação e o uso de imagens dos jurados Os registros fotográficos, filmagens e gravação de áudio serão permitidos em dois momentos da sessão de julgamento: nos 10 minutos iniciais dos turnos da manhã e da tarde Efetuados os registros de imagens, os Jornalistas poderão permanecer no Salão. Já cinegrafistas e fotógrafos deixarão o local Para ingresso no Foro, todos deverão portar documento de identificação e crachá da empresa em que atuam Situações imprevistas que eventualmente vierem a ocorrer durante o julgamento ficarão a critério de análise e decisão do Magistrado Presidente do Júri

O julgamento tem início com os eventuais depoimentos da vítima (homicídios não consumados), de testemunhas, seguidos do interrogatório do réu. Depois, na fase de debates, acusação e defesa, nessa ordem, têm hora e meia para apresentar argumentos. Caso desejem, podem dispor cada um de mais uma hora de réplica e tréplica. Os tempos são majorados nos casos em que há mais de um réu.

Processo 21600132491 (Comarca de Canoas)

EXPEDIENTETexto: Márcio DaudtAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 02/12/2019 19:06Esta notícia foi acessada 46 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP