Padre suspeito de pedofilia é solto, mas continua afastado das funções - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Padre suspeito de pedofilia é solto, mas continua afastado das funções

Diversas 18/06/2012
Padre suspeito de pedofilia é solto, mas continua afastado das funções

Mesmo tendo ganhado a liberdade por meio de um habeas corpus, concedido pelo desembargador João Maroja do Tribunal de Justiça do Pará, o padre suspeito de abusar sexualmente de um menino de 12 anos, em Castanhal, nordeste paraense, continua afastado das funções sacerdotais, informa um comunicado oficial divulgado pela Cúria Diocesana.

 
Na noite da última quarta-feira (13), policiais militares, que faziam rondas por um ramal no município, avistaram o carro em que estava o padre e o menino. Segundo os PMs, o padre tentou fugir do local ao perceber que ia ser abordado. Ao ser questionado, ele disse que estava sozinho no veículo. Mas, em seguida, os policiais viram o menino dentro do carro.
 
O padre foi solto do Centro de Recuperação do município na tarde do domingo (17). Nesta segunda-feira (18), a Diocese de Castanhal não informou onde o padre passará os próximos dias. O inquérito que investiga o caso de pedofilia está em andamento e deve ficar pronto dentro de 30 dias. Até , a Diocese não comenta o caso, a não ser por meio de nota oficial.
 
O bispo de Castanhal, dom Carlos Verzeletti, divulgou uma carta dirigida aos padres da diocese conclamando a todos a participar, no próximo sábado (23), de um dia de oração e jejum na igrejas da região, como forma de “penitência”.
 
Crime
 
A carta de dom Verzeletti foi a primeira manifestação pública oficial sobre o caso do padre suspeito de pedofilia. Ele reconheceu que o crime do qual o sacerdote é acusado “está entre os mais odiosos”. “É difícil pensar em algo mais grave”, enfatizou.
 
O padre suspeito de pedofilia trabalhava na cadetral, igreja onde também atua dom Carlos. Era alguém de confiança na igreja de Castanhal. “Enquanto não se provar a acusação, continua esperando na demonstração de sua inocência”, escreveu o bispo, que manifestou estar envergonhado pelo que aconteceu.
 
Fonte: G1

Fonte: G1

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP