“Funcionária mequetrefe” é coautora de crime de lavagem de dinheiro, segundo ministro - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

“Funcionária mequetrefe” é coautora de crime de lavagem de dinheiro, segundo ministro

Diversas 11/09/2012
“Funcionária mequetrefe” é coautora de  crime de lavagem de dinheiro, segundo ministro

 

O ministro relator do processo do mensalão, Joaquim Barbosa, afirmou nesta segunda-feira (10) que a gerente financeira da agência de publicidade de Marcos Valério, Geiza Dias, e a diretora financeira, Simone Vasconcelos, são coautoras do crime de lavagem de dinheiro
 
Em seu voto, Barbosa mantém a versão da acusação de que Geiza e Simone teriam agido a pedido de Marcos Valério, o que, para o ministro, não descarta o crime. 
 
— A alegação de que Simone e Geiza não são mentoras dos crimes, embora possa repercutir na fixação da pena, é irrelevante para a coautoria do crime. Uma vez que cada uma tinha a sua função
 
Para Barbosa, Geiza era responsável por informar ao Banco Rural os reais destinatários do dinheiro, colhido como empréstimo no Banco Rural. O ministro descreveu uma série de e-mails trocados entre Geiza e o funcionário do Banco Rural em Brasília Bruno Tavares, em que a gerente repassava informações sobre os destinatários reais dos saques
 
Uma vez recebida a orientação de Delúbio Soares, Marcos Valério acionava seu apoio para repassar o dinheiro aos recebedores
 
Barbosa também citou o depoimento da ex-secretária da SMP&B, Fernanda Somaggio, afirmando que Geiza viajava a Brasília com Valério para repassar os montantes
 
Em sua defesa, o advogado de Geiza, Paulo Sérgio Abreu e Silva, a classificou como uma “funcionária mequetrefe”. Segundo ele, sua função era de atuar com recursos humanos e pagamento de funcionários
 
Sobre Simone Vasconcelos, o ministro descreveu uma série de fatos comprovando que a gerente sacava dinheiro no Banco Rural e também repassava aos destinatários dos recursos. Até um carro-forte teria sido usado pelo esquema
 
Em sua defesa, o advogado de Simone Vasconcelos confirmou que, por segurança, a cliente usou carro-forte para levar grandes montantes de dinheiro da agência do Banco Rural para a sede da SMP&B.
 
Fonte: R7

Fonte: R7

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP