Segurança agredido por Marcelo Faria recebe do ator a primeira parcela da indenização - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Segurança agredido por Marcelo Faria recebe do ator a primeira parcela da indenização

Jurídicas 04/08/2012
Segurança agredido por Marcelo Faria recebe  do ator a primeira parcela da indenização

 

O advogado Edmilson Sobral, que defende Fabrício Lopes de Lima, agredido por Marcelo Faria na noite do dia 18 de julho na casa noturna Miranda, zona sul do Rio de Janeiro, informou na tarde desta sexta-feira (3) que seu cliente recebeu a primeira das duas parcelas de indenização do acordo que fez com o ator.
 
De acordo com Sobral, Lima está satisfeito com a negociação, porém, como advogado de defesa, ele diz não concordar com a proposta oferecida pelo ator.
 
Chegamos a um acordo, mas decidimos que não iremos divulgar o valor. Como advogado de defesa, eu não concordo totalmente com o valor combinado, porém meu cliente estava em uma situação financeira difícil e não viu outra alternativa senão aceitar.
 
Relembre o caso:
 
Segundo informou o advogado Edmilson Sobral, Marcelo Faria tentou entrar no espaço, mas foi impedido por Lima porque seu nome não estava na lista de convidados. O segurança teria orientado o ator a pedir autorização para outra pessoa, mas não teve sucesso. Constrangido, Faria teria voltado para o local onde estava o segurança e começou a agredí-lo verbalmente e depois bateu na cabeça do segurança com uma garrafa. A pancada abriu um corte acima do supercílio de Lima.
 
O segurança deixou o local e foi para o hospital onde recebeu tratamento. Depois foi para o IML (Instituto Médico Legal) para fazer exame de corpo de delito e prestou depoimento na Delegacia do Leblon (14ª DP), onde o caso foi registrado.
 
De acordo com a assessoria de imprensa da Miranda, a casa tem ingresso para pista e para mesa. Alguns ingressos podem ser mistos, para os dois ambientes, mas a entrada do ator era somente para pista. Ele insistiu para entrar na área VIP, segundo a casa, e foi impedido pelo segurança. Na nota, a Miranda diz que o funcionário “cumpriu com sua obrigação”. O segurança é da empresa Rio Maior, que presta serviços terceirizados para a casa de shows.
 
Fonte: R7

Fonte: R7

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP