Apadrinhar é lançado na Comarca de Santana do Livramento - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Apadrinhar é lançado na Comarca de Santana do Livramento

Jurídicas 11/11/2017
Apadrinhar é lançado na Comarca de Santana do Livramento

Apadrinhar é lançado na Comarca de Santana do Livramento

Em cerimônia realizada no salão do júri do Foro de Santana do Livramento, foi lançado o Apadrinhar na comarca. A iniciativa faz parte do projeto desenvolvido pela Coordenadoria de Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do RS, que possibilita a crianças e jovens um cotidiano mais próximo da vida familiar, enquanto aguardam pela adoção.

De acordo com a Juíza da Infância e Juventude da comarca, Carine Labres, o Apadrinhar é importante porque dá chances a crianças e adolescentes com pouca perspectiva de serem adotados de conviverem com pessoas, famílias que estão dispostas a compartilhar amor, afeto, carinho, permitindo que eles mantenham em si a referência de entidade familiar, o que é relevante na formação de sua personalidade e caráter.

Além disso, a magistrada afirma que a comunidade de Santana do Livramento aceitou muito bem a iniciativa. Sempre contamos com o apoio dos cidadãos santanenses que se fazem presentes em todos os projetos do Juizado da Infância, destaco a participação do Prefeito Municipal, permitindo que os menores em situação de vulnerabilidade tenham perspectiva de uma vida mais digna, afirma a juíza.

No lançamento do projeto, Juíza Carine Labres (D),explicou que iniciativa é importanteporque propicia partilhar afeto com crianças que aguardam adoção(Foto: Divulgação/Comarca de Santana do Livramento)

Para ser um padrinho ou madrinha, é necessário ter no mínimo 18 anos, passar por uma avaliação psicológica e possuir disponibilidade de tempo que possibilite o contato regular com o afilhado ou a afilhada e participar das oficinas e reuniões com a equipe do Projeto. O padrinho ou a madrinha pode visitar regularmente o afilhado, realizar passeios proporcionando convivência familiar e comunitária saudável e acompanhar o afilhado em atividades e eventos.

O cadastro dos padrinhos é realizado no Foro do município, mediante apresentação do documento de identidade, comprovante de residência atualizado e certidão negativa de antecedentes criminais.

Mais informações sobre o projeto podem ser obtidas com o escrivão da 3ª Vara Cível da Comarca, Fernando, pelo telefone (55) 3242.3575.

O lançamento da iniciativa foi dia 08/11, e contou com a presença da Juíza da Infância e Juventude Carine Labres, como também do Promotor de Justiça, Marcelo Gonzaga, da Defensora Pública Estadual Luciana Badra; da Juíza da 1ª Vara Cível de Santana do Livramento, Carmen Fontoura; da Delegada Regional de Polícia, Ana Tarouco; do Comandante do 2º RPMON, Coronel Adilomar da Silva; do Prefeito Solimar Charopen, assim como de representantes do Conselho Tutelar e Secretaria de Assistência Social do Município.

EXPEDIENTETexto: Jean Lucas NunesAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 10/11/2017 15:00Esta notícia foi acessada 323 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP