Brasil X Paraguai: Produtos falsos e ingressosacima do valor entre as ocorrências - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Brasil X Paraguai: Produtos falsos e ingressosacima do valor entre as ocorrências

Jurídicas 28/06/2019
Brasil X Paraguai: Produtos falsos e ingressosacima do valor entre as ocorrências

Brasil X Paraguai: Produtos falsos e ingressosacima do valor entre as ocorrências

Casos de venda de produtos falsificados e de ingressos acima do permitido, posse de drogas e confusão na arquibancada foram levados ao Juizado do Torcedor e Grandes Eventos (JTGE) na Arena do Grêmio durante o plantão para o jogo entre Brasil e Paraguai, pela Copa América. Ao todo, nove audiências foram realizadas, presididas pelo Juiz de Direito Marco Aurélio Martins Xavier.

Mais de uma centena de produtos falsificados, a grande maioria camisetas da Seleção Brasileira, foi apreendida em duas ocorrências. No JTGE, as duas mulheres apanhadas vendendo o material aceitaram proposta de transação penal e pagarão R$ 250,00 a título de pena pecuniária.

Um pouco mais, meio salário mínimo, foi a multa aplicada a homem que vendia ingressos a preço superior ao estampado. Outra ocorrência com o mesmo motivo envolveu um adolescente e foi encaminhado para o Juizado da Infância.

Um torcedor arremessou bola de papel próximo ao banco de reservas do time paraguaio e pagará multa de R$ 125,00. Confusão na arquibancada levou à aplicação de prestação de serviços comunitários a dois homens.

Houve, ainda, três registros por posse de drogas. Todos os flagrados deverão assistir a 10 sessões de grupo de ajuda a narcóticos, em até três meses - sanção que pode ser cumprida nas reuniões mensais dos Narcóticos Anônimos no Foro Central I de Porto Alegre, numa parceria com o Juizado do Torcedor.

EXPEDIENTETexto: Márcio DaudtAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 28/06/2019 18:25Esta notícia foi acessada 31 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP