Caso - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Caso

Jurídicas 02/07/2019
Caso

Ação que questionava lei do IPE-Prevé julgada improcedente

(Imagem meramente ilustrativa/Freepik)

O Órgão Especial do TJRS julgou improcedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) proposta pela Federação Sindical dos Servidores Públicos no RS (FESSERGS) contra a Lei do IPE-Prev.

Caso

A ADIN foi proposta contra a Lei Estadual nº 15.146/2018, oriunda do Projeto de Lei Complementar Estadual nº 206/2017, que dispõe sobre a reestruturação do Instituto de Previdência do RS (IPE-Prev), unidade gestora do Regime Próprio de Previdência Social do Estado.

A entidade argumentou que a lei feriu princípios constitucionais em razão da impossibilidade de membro do Poder Legislativo apresentar emenda à projeto de lei de iniciativa do Executivo Estadual; entende que deve haver a inserção da União Gaúcha em Defesa da Previdência Social e Pública como legitimada para indicar os representantes dos segurados no Conselho de Administração e questiona a não-participação da entidade sindical autora no processo legislativo de assunto de interesse da categoria que representa.

Decisão

O Desembargador relator, Eduardo Uhlein, destacou que tanto a legislação constitucional federal e estadual, como a legislação infraconstitucional, não estabelecem requisitos para que confederações sindicais e entidades de classe possam pleitear controle concentrado de constitucionalidade.

No caso em questão, o magistrado afirmou que os princípios e finalidades da entidade se amoldam perfeitamente à matéria tratada na lei em discussão.

Destacou também que a prerrogativa de iniciar o processo legislativo não se confunde com o poder de emenda, discussão e voto do projeto de lei. O Supremo Tribunal Federal admite, interativamente, pela possibilidade de emendas parlamentares a projetos de lei de iniciativa dos outros Poderes. Nesse contexto, a Corte Suprema acrescenta apenas duas barreiras limitativas: a) que a emenda não resulte em aumento da despesa já prevista no projeto de lei, e b) que haja vínculo de pertinência temática entre a emenda e o projeto original, evitando sua descaracterização.

Com relação à emenda parlamentar questionada, o Desembargador Uhlein afirmou ser juridicamente cabível e oportuna, visto que o texto modificado não implica aumento de despesa prevista e não traz assunto estranho ao tema do projeto de lei. Ressaltou também que não há previsão constitucional que imponha a necessidade de participação da entidade sindical em processo legislativo, ainda que diga respeito ao interesse dos membros de sua categoria profissional.

O relator disse ainda que o art. 6º da lei indica de quais entidades serão os seis membros escolhidos para representar os servidores: União Gaúcha, FESSERGS e Centro de Professores do Estado do RS (CEPERGS/Sindicato).  

Assim, por unanimidade, foi julgada improcedente a ADIN.   

Processo nº 70078530771

EXPEDIENTETexto: Rafaela SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 01/07/2019 17:51Esta notícia foi acessada 80 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP