Aprovada criação do Serviço de Protocolo-Geral na Comarca de Parobé - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Aprovada criação do Serviço de Protocolo-Geral na Comarca de Parobé

Jurídicas 10/09/2019
Aprovada criação do Serviço de Protocolo-Geral na Comarca de Parobé

Aprovada criação do Serviço de Protocolo-Geral na Comarca de Parobé

(Imagem meramente ilustrativa. Arte: Imprensa/TJRS)

O Conselho da Magistratura aprovou por unanimidade a criação e implantação do Serviço de Protocolo-Geral na Comarca de Parobé.

A decisão atende pedido da Juíza de Direito e Diretora do Foro de Parobé, Lizandra dos Passos, com o objetivo de melhor possibilitar a distribuição do fluxo diário de trabalho, além de contribuir para a celeridade do atendimento ao público pelas Varas Judiciais da Comarca.

A Corregedora-Geral da Justiça, Desembargadora Denise Oliveira Cezar, foi a relatora do processo e afirmou que a criação do serviço "empresta maior celeridade para a entrega dos documentos por parte dos operadores do direito, haja vista que o procedimento resta concentrado em único local, evitando a afluência intensa de advogados, estagiários e funcionários aos balcões das serventias".

A magistrada destacou também que o volume de processos tramitando na Comarca, cerca de 22 mil, "por si só já justifica a pretensão e é até maior do que o acervo de outras Comarcas já contempladas com o Serviço de Protocolo-Geral".

No voto, a Corregedora Denise também ressalta que o prédio do Foro já possui estrutura física e servidores para o atendimento.

"Assim, a instalação do Protocolo-Geral na Comarca de Parobé se mostra oportuna para reduzir o movimento de balcão nos Cartórios Judiciais, com a diminuição do fluxo de pessoas, implicando em maior produtividade dos serviços no cumprimento e movimentação dos processos e possibilitando prestação jurisdicional mais célere."

Também participaram da sessão de julgamento e acompanharam o voto da relatora o Presidente do TJRS, Desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro, o 2º Vice-Presidente, Desembargador Almir Porto da Rocha Filho, o 3º Vice-Presidente, Desembargador Túlio de Oliveira Martins e os Desembargadores Diógenes Vicente Hassan Ribeiro e Jorge Alberto Schreiner Pestana.

EXPEDIENTETexto: Rafaela SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 09/09/2019 15:42Esta notícia foi acessada 74 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP