Presidente do TJTO lamenta morte, decreta luto oficial de 3 dias e diz que gestão de Neves impulsionou processo de modernização do Judiciário - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Presidente do TJTO lamenta morte, decreta luto oficial de 3 dias e diz que gestão de Neves impulsionou processo de modernização do Judiciário

Jurídicas 23/10/2019
Presidente do TJTO lamenta morte, decreta luto oficial de 3 dias e diz que gestão de Neves impulsionou processo de modernização do Judiciário
Em viagem pelo Norte do Estado, em razão do Projeto Justiça Cidadã, o presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins, Helvécio de Brito Maia Neto, lamentou a morte do desembargador aposentado José Maria das Neves nesta terça-feira (22/10) e afirmou que sua gestão teve papel decisivo no processo de modernização do Judiciário tocantinense. “Ele anteviu a necessidade de investimento em tecnologia para impulsionar o aprimoramento da prestação jurisdicional”, ressaltou Maia Neto, que decretou luto oficial de três dias no âmbito do Poder Judiciário. 
O presidente do TJTO ainda lembrou que foi na gestão de Neves que o Palácio Rio Tocantins, sede do Tribunal, foi inaugurado, em 1º fevereiro de 1995, em mais um passo para a consolidação da Corte, não só pela estrutura moderna que possibilitou investimentos tecnológicos mais avançados, mas também por propiciar um ambiente mais adequado às atividades de magistrados e servidores e também aos operadores do Direito e aos jurisdicionados que o frequentam. 
“Foi com essa mesma visão que Neves foi eleito o primeiro presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins, estabelecendo critérios que nortearam as primeiras eleições no Estado”, frisou o desembargador Maia Neto, lembrando que, já em sua segunda gestão à frente da Corte Eleitoral, a partir de 1997, aumentou o número de zonas eleitorais e estruturou o TRE para o pleito eleitoral de 1998. “O Judiciário tocantinense e o Estado do Tocantins perderam uma de suas referências”, resumiu o presidente do TJTO.
“O falecimento do desembargador José Maria das Neves é uma grande perda para o Judiciário tocantinense. Um magistrado que teve uma participação histórica na construção e consolidação do Poder Judiciário do Estado do Tocantins. Estimado e muito respeitado por todos”, lembrou a desembargadora Ângela Prudente, vice-presidente do TJ. “Tive a honra de assumir a sua vaga no TJ e aprendi a admirá-lo pela sua competência, dedicação e senso de justiça. Deixa um grande legado para todos nós magistrados”, reforçou a magistrada, que assumiu como desembargadora em dezembro de 2010.
Trajetória
O desembargador aposentado José Maria das Neves faleceu nesta terça-feira (22/10), em Brasília. Nascido em Tupaciguara (MG), em 23 de abril de 1940, José Maria das Neves foi nomeado desembargador do TJTO pelo decreto governamental, nº 54, de 5 de janeiro de 1989, sendo eleito presidente da Corte Judiciária tocantinense no dia 1º de fevereiro de 1993. Sua gestão foi marcada por investimento em tecnologia que permitiu a informatização dos processos em trâmite no Tribunal. O desembargador deixa os filhos Paulo César, juiz e diretor do Foro da Comarca de Goiânia; Adriano das Neves, promotor de Justiça no Tocantins; Marcelo das Neves, advogado; Ana Carolina, advogada; e Victor Otávio, engenheiro mecânico.
Texto: Marcelo Santos Cardoso / Foto: Divulgação
Comunicação TJTO

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP