Com apoio de atletas de artes marciais, Judiciário lança amanhãcampanha de combate à violência doméstica e ao feminicídio - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Com apoio de atletas de artes marciais, Judiciário lança amanhãcampanha de combate à violência doméstica e ao feminicídio

Jurídicas 27/11/2019
Com apoio de atletas de artes marciais, Judiciário lança amanhãcampanha de combate à violência doméstica e ao feminicídio

Com apoio de atletas de artes marciais, Judiciário lança amanhãcampanha de combate à violência doméstica e ao feminicídio

(Imagem meramente ilustrativa. Arte: Imprensa/TJRS)

O Poder Judiciário do Rio Grande do Sul, através da Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar, e a Federação Gaúcha de Artes Marciais Mistas (FEGAMM) lançam a campanha Tod@s por elas, nesta quinta-feira (28/11), às 15h, no CETE (Rua Gonçalves Dias, 700, Porto Alegre).

Após a solenidade, os atletas da Federação darão uma aula coletiva de defesa pessoal para mulheres que participam dos projetos do 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar da Capital. 

Com foco no combate à violência doméstica e familiar e ao feminicídio, a ação conta com o apoio de atletas de MMA, boxe, jiu-jitsu, entre outras modalidades, para levar a mensagem de que, mais do que unir forças para combater de forma efetiva esse tipo de crime, é preciso desconstituir a cultura do machismo.

A campanha une as ações do Judiciário com a força do esporte, norteados pelas filosofias de justiça, igualdade, respeito, disciplina e equilíbrio. Junte-se a nós nessa luta. Não aceitamos perder nenhuma mulher para a violência. Basta de feminicídios! #tod@sporelas

Dados

De acordo com o Atlas da Violência (2019), a média é de 13 mulheres assassinadas no Brasil por dia. A taxa de feminicídios no país é a quinta maior do mundo. Ciúmes, sentimento de posse e inconformidade com a separação figuram entre os principais motivos desses crimes.

Os indicadores de violência contra a mulher no RS, divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP/RS), o Rio Grande do Sul registrou neste ano, até o momento, 287 feminicídios tentados e 82 consumados. 

No Poder Judiciário Estadual, tramitam 1.154 processos de feminicídio (tentados e consumados) e 143.579 processos de violência doméstica. Entre 2015 e 2019, foram aplicadas 457 mil medidas protetivas (sendo 96.136 em 2019). 

EXPEDIENTETexto: Janine SouzaAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br 

Publicação em 27/11/2019 17:09Esta notícia foi acessada 115 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP