Testes adquiridos pelo Judiciário estão disponíveis para todos os profissionais da saúde do Tocantins  - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Testes adquiridos pelo Judiciário estão disponíveis para todos os profissionais da saúde do Tocantins 

Jurídicas 15/06/2020
Testes adquiridos pelo Judiciário estão disponíveis para todos os profissionais da saúde do Tocantins 
O Comitê Executivo para Monitoramento das Ações da Saúde no Estado do Tocantins (Cemas-TO) orientou que os 15 mil testes adquiridos pelo Poder Judiciário, com a finalidade de auxiliar no combate à pandemia ocasionada pela Covid-19, deverão ser utilizados para a testagem de todos os profissionais de saúde do Tocantins, tanto estaduais quanto municipais que estão na linha de frente no combate ao novo Coronavírus, e também os do sistema carcerário (agentes e pessoas presas). 
Segundo a coordenadora Cemas-TO, juíza Milene de Carvalho Henrique, o Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) firmou parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Palmas para o processamento de até 360 testes por dia no Laboratório do Município e definiu o protocolo necessário para viabilizar a coleta e a entrega das amostras.
“Os testes serão distribuídos gratuitamente à Secretaria Estadual de Saúde e às secretarias municipais de Saúde de todo o Estado do Tocantins para a testagem dos profissionais”, ressaltou a magistrada, que também encaminhou ofício ao secretário estadual de Saúde, Luiz Edgar Leão Tolini, e ao presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Tocantins (Cosems-TO) e prefeito de Alvorada, Roberto Sampaio, solicitando providências para manifestarem interesse em testar seus profissionais de saúde, ainda que assintomáticos, e viabilizar a coleta e entrega das amostras, “visando resguardar a saúde dos servidores”, destacou. 
Os 15 mil testes foram adquiridos pelo Poder Judiciário do Tocantins a partir da destinação dos recursos financeiros provenientes do cumprimento de pena de prestação pecuniária, transação penal e suspensão condicional do processo nas ações criminais, com a finalidade de auxiliar no combate à pandemia ocasionada pelo coronavírus, conforme Portaria Conjunta Nº 571/2020, assinada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), desembargador Helvécio de Brito Maia Neto, e pelo corregedor-geral da Justiça, desembargador João Rigo Guimarães.
Texto: Mara Roberta / Foto: Divulgação
Comunicação TJTO

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP