Justiça Cidadã: Presidente do TJTO destaca desempenho da Comarca de Wanderlândia no cumprimento da Meta 1 e homenageia o desembargador Antônio Félix - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Justiça Cidadã: Presidente do TJTO destaca desempenho da Comarca de Wanderlândia no cumprimento da Meta 1 e homenageia o desembargador Antônio Félix

Jurídicas 21/10/2020
Justiça Cidadã: Presidente do TJTO destaca desempenho da Comarca de Wanderlândia no cumprimento da Meta 1 e homenageia o desembargador Antônio Félix
Seguindo a agenda da semana, o Projeto Justiça Cidadã movimentou nesta quarta-feira, 21/10, a Comarca de Wanderlândia, que tem como diretor do Foro o juiz Vandré Marques e Silva. A unidade integra o grupo de 1ª Entrância, considerada de pequeno porte, com uma distribuição atual de 1.010 processos e foi destaque em levantamento da Coordenadoria de Gestão Estratégica, Estatística e Projetos (Coges-TJTO) no cumprimento da Meta 1, que é julgar mais processos que a entrada de novos casos. De acordo com o relatório, apurado entre 1º de janeiro e 17 de outubro de 2020, a equipe de Wanderlândia ultrapassou a meta, alcançando um índice de 121,3%. 
“Agradeço o empenho de toda a equipe da Comarca. A Meta 1, que é uma meta nacional definida pelo CNJ, é fundamental para evitar o acúmulo de processos. Demonstra o nosso compromisso com o cidadão, na prestação de um serviço célere e eficaz. Isso também demonstra que a pandemia não paralisou o Judiciário, pelo contrário, nos reinventamos para atender a sociedade cada vez melhor”, afirmou o presidente do TJTO, desembargador Helvécio de Brito Maia Neto.  
O resultado do trabalho da comarca também foi comemorado pelo juiz Vandré Marques. Para ele, a mudança vem do comprometimento de todos. “As coisas funcionam interligadas. Existe a lei da colheita e semeadura. Quando tratamos com carinho os processos, a coisa pública, volta para nós também de forma satisfatória”, refletiu. 
Ainda durante a audiência pública do Projeto Justiça Cidadã, o presidente do TJTO falou sobre os avanços vivenciados pelo Poder Judiciário, como a aquisição do sistema de videoconferência, a construção de novos fóruns e reformas de prédios já existentes, a adaptação para a realização de tribunais de júri, em virtude da pandemia da Covid-19, entre outras medidas que estão promovendo melhorias nos serviços da Justiça.  
O evento também contou com a participação do prefeito de Wanderlândia, Eduardo Silva Madruga, que parabenizou o TJTO pela realização do Justiça Cidadã e a aproximação da Justiça e sociedade.  
Premiação concurso de Redação
Um dos momentos mais esperados em todas as edições do Justiça Cidadã sempre foi a premiação do concurso de redação, que ocorria nas escolas, juntamente com palestras para os alunos. Em virtude da pandemia da Covid-19 e da suspensão das aulas, esse momento não pôde mais ser realizado.
Mas em Wanderlândia o concurso foi realizado ainda em 2019, envolvendo os alunos do Colégio Estadual José Luiz Siqueira. Os vencedores foram anunciados nesta quarta-feira (21/10).  Em 1° lugar ficou o aluno Marcos Aurélio da Silva Barros, representado pela professora Raimunda Maciel Botelho; o  2° lugar ficou com Lorrane de Sousa Domiciano; e o 3° com Anna Maria Valadares Araújo. A professora Raimunda Maciel, orientadora das redações, também recebeu certificado.
Homenagem a Antônio Félix
A edição do Justiça Cidadã na comarca ainda registrou um agraciamento póstuma ao desembargador Antônio Félix Gonçalves, que atuou no Tribunal de Justiça por 23 anos. Por decisão do Tribunal Pleno, em 2017, ficou definido que o Fórum de Wanderlândia levaria o nome do magistrado. A homenagem foi efetivada nesta quarta pelo presidente do TJTO, desembargador Maia Neto, e contou com a presença da filha dele, a doutora em Direito Tributário Talita Félix.
Ao falar do homenageado, Maia Neto relembrou a atuação dele no Judiciário, incluindo a realização do projeto Justiça em Ação, que também promovia uma aproximação da justiça e sociedade. “Trabalhei com o desembargador Antônio Félix em vários momentos de minha carreira. Fui o seu juiz auxiliar enquanto ele era corregedor-geral da Justiça e com ele conheci todo o Tocantins. Hoje promovemos uma justa e merecida homenagem a um grande nome da magistratura tocantinense, eternizando seu nome na placa que confere o nome a este Fórum, que passa a se chamar Fórum desembargador Antônio Félix Gonçalves”.
Falando em nome dos familiares, Talita Félix se emocionou ao agradecer a homenagem ao pai. “É uma felicidade muito grande revisitar a história do meu pai, principalmente por estar nesta terra que ele escolheu para ser a terra dele. Meu pai não era dado ao formalismo, era avesso à burocracia e tinha a característica de ser muito apaixonado pelo que fazia. Eu atravessaria o país, viria até da China se fosse preciso para estar aqui hoje. Wanderlândia foi a terra que escolheu para ser o paraíso dele”, afirmou sem conter as lágrimas.
Perfil do desembargador homenageado
Antônio Félix Gonçalves assumiu o  cargo de desembargador do Tribunal de Justiça no dia 6 de janeiro de 1989, ou seja, logo na formação do Estado do Tocantins. Sua nomeação se deu por Decreto Governamental, após ter sido escolhido na lista tríplice apresentada pela OAB-GO. Mais tarde, foi eleito presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins para o biênio 1995/1997. Como membro do Tribunal, foi eleito pelo Tribunal Pleno para ser o primeiro corregedor geral de Justiça do novo Estado, assumindo esse cargo no dia 23 de janeiro de 1989.
Tomou posse como presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Tocantins (TRE-TO), em 1992, exercendo o cargo até 25/02/1993, quando renunciou por ter sido eleito vice-presidente do Tribunal de Justiça.
Assumiu, em 1996, a vice-presidência do TRE-TO, sendo eleito, em 1997, para a Presidência do órgão no período de 1988/1999, realizando com sucesso as eleições para presidente, governador, senador, e deputado estadual e federal daquele pleito.
Em 2007 assumiu a Corregedoria e a Vice-presidência do TRE-TO, ao lado da desembargadora Dalva Magalhães, eleita presidente. Devido ao falecimento de Dalva Magalhães em 2008, Antônio Félix assumiu interinamente a Presidência do TRE-TO. Em dezembro de 2010, o desembargador também assumiu interinamente a Presidência do TJTO até fevereiro de 2011. Em 13 de junho de 2012 foi publicado decreto concedendo a aposentadoria ao desembargador Antônio Félix Gonçalves, que veio a falecer no dia 24 de março do ano de 2016.
Texto: Kézia Reis / Fotos: Rondinelli Ribeiro
Comunicação TJTO
















Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP