Saúde no TJTO - Augusto Cury destaca importância de atividades que gerem bem-estar e desembargadora Etelvina vê recurso humano como bem maior - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Saúde no TJTO - Augusto Cury destaca importância de atividades que gerem bem-estar e desembargadora Etelvina vê recurso humano como bem maior

Jurídicas 14/11/2020
Saúde no TJTO - Augusto Cury destaca importância de atividades que gerem bem-estar e desembargadora Etelvina vê recurso humano como bem maior
A atual conjuntura global com restrições sanitárias e indicações de isolamento, adaptações do ambiente de trabalho e a gestão das emoções, ante a pandemia da Covid-19, foram os temas abordados pelo psiquiatra, autor e pesquisador Augusto Cury, que possui livros publicados em mais de 70 países. O evento, aberto oficialmente pela desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe e que contou com a presença da médica Elaine Cristina Ferreira, chefe do serviço de saúde do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), fez parte da programação da V Semana de Saúde do Poder Judiciário, que integra o Projeto Qualidade de Vida, promovido pelo Centro de Saúde do TJTO e pela Diretoria de Gestão de Pessoas (Digep). A palestra foi transmitida por meio de plataformas virtuais da Escola Superior da Magistratura Tocantinense (Esmat).
Durante sua fala, o doutor Augusto Cury versou a respeito de memórias ou situações que desencadeiam as chamadas janelas traumáticas, ou janelas killer, e também sobre as boas experiências e memórias afetivas chamadas janelas light. “Existe uma centena de pessoas andando livremente, mas presas dentro de si. Se o teu “eu” não for um excelente advogado de defesa, esses pensamentos ficarão discordando”, ressaltou.
Janelas
O psiquiatra ressaltou a necessidade de se buscarem atividades que promovam o bem-estar das pessoas durante o período de pandemia enfrentado desde o início do ano. “O ser humano não está preparado para lidar com o tédio na sociedade digital. As pessoas precisam fazer diversas coisas para dar sentido à vida. Na pandemia nos isolamos, construímos mais janelas killers que janelas lights, aumentando o número de janelas traumáticas”, afirmou.
Questionado sobre as mudanças de paradigmas da humanidade, pós-pandemia, o psiquiatra ressaltou que existem esperanças apesar de o cenário mundial denotar incertezas em todos nós. “Sairemos melhores se o “eu” se tornar autor da própria história. Se nos tornarmos mais elogiadores do que criticadores, esta pandemia servirá como um ensinamento”, lembrou.
Recurso humano, o bem mais importante
Presidente da Comissão de Saúde do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO), a desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe ressaltou que o recurso humano é o bem mais importante da instituição. “Quando falamos em sustentabilidade, devemos ter em mente em também garantir a sustentabilidade das pessoas. Parafraseando o palestrante, sua vida é a maior empresa do mundo”, ponderou a desembargadora ao abrir oficialmente a Quinta Semana da Saúde do Judiciário do Tocantins, citando a Resolução CNJ n. 198, 1º de julho de 2014.
“Significa manter nossos magistrados e servidores com saúde para que eles sejam produtivos, e as pessoas só são produtivas se estiverem saudáveis, física e mentalmente”, frisou a magistrada, destacando a importância das ações preventivas, como a de motivar magistrados e servidores a prestarem atenção em si próprios, buscarem qualidade de vida, promoverem o autocuidado da saúde física e mental, porque a prevenção é melhor do que só tratar as doenças.
“A definição encontrada no preâmbulo da Constituição da Organização Mundial da Saúde sobre saúde reflete bem o trabalho do Comitê que eu represento: saúde é um estado de completo bem-estar físico, mental e social, e não apenas a ausência de doenças”, lembrou Etelvina Maria Sampaio Felipe.
Texto: Wherbert Araújo – Comunicação Esmat (com informações do Cecom TJTO)
Comunicação TJTO

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP