Em nome do corregedor-geral, juiz auxiliar Cledson Nunes destaca nova metodologia e capacitação da equipe ao abrir correições virtuais em Porto e Paranã - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Em nome do corregedor-geral, juiz auxiliar Cledson Nunes destaca nova metodologia e capacitação da equipe ao abrir correições virtuais em Porto e Paranã

Jurídicas 25/11/2020
Em nome do corregedor-geral, juiz auxiliar Cledson Nunes destaca nova metodologia e capacitação da equipe ao abrir correições virtuais em Porto e Paranã
“Além da mudança da realização para a forma remota, também mudamos a metodologia dos trabalhos de correição. Por determinação do corregedor-geral, as atividades passaram por uma remodelação, à qual foram agregadas análises de desempenho das unidades e a identificação das causas dos problemas vivenciados nas varas e comarcas”, ressaltou o juiz auxiliar da Corregedoria Geral da Justiça (CGJUS) Cledson Nunes, nesta segunda-feira (23/11), durante a abertura virtual das correições em Porto Nacional e Paranã, últimas das 41 comarcas do Estado a passarem pelo processo de correições, que começou pela Comarca de Palmas, em 15 de maio de 2019.
Representando o corregedor-geral João Rigo Guimarães, que não participou do evento em razão de compromisso previamente agendado, o magistrado lembrou os avanços tecnológicos obtidos pelo Judiciário nos últimos anos, a economia de quase 40% do orçamento com as correições remotas e destacou criação e a capacitação da equipe de correição, durante quatro meses, para auxiliar juízes e servidores na gestão das unidades judiciais e administrativas. 
“Tudo visando qualificar os serviços, melhorar os resultados e também replicar as boas práticas em outras varas. O Judiciário possui ótimos servidores e as boas práticas precisam ser compartilhadas”, reforçou.
Repercussão
A abertura das duas correições contou com a participação de magistrados e servidores, além de representantes do Sistema de Justiça. “Com o volume de serviço, que acomete não só os magistrados, mas com a equipe dos cartórios, eventuais equívocos podem ocorrer e, nesse cenário, o procedimento da correição é de extrema importância, porque visa a retificar e a dirimir eventuais desconformidades processuais por ventura encontradas”, ponderou  presidente da Associação dos Magistrados do Estado do Tocantins (Asmeto), a juíza Odete Batista de Almeida, destacando ainda o trabalho dos magistrados e servidores da equipe e os das comarcas correicionadas. 
Ao destacar sua ligação com a Comarca de Porto Nacional, onde atuou por vários anos, Márcio Barcelos, também juiz auxiliar da CGJUS, revelou que, já em 2021, os trabalhos correcionais dos cartórios extrajudiciais devem ser retomados. 
“A OAB luta por uma justiça célere, uma justiça boa e, nesse sentido, toda a equipe correicional - magistrados e servidores - pode contar com a OAB, garantiu o presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Porto Nacional, Ariel Carvalho Ariel.
Já a promotora de Justiça e coordenadora das promotorias de Porto Nacional, Thais Cairo Souza Lopes, destacou o trabalho de excelência de juízes e servidores da comarca “para que o jurisdicionado seja muito bem atendido”.  
“Gostaria de expressar minha felicidade ao ver que o Judiciário tem tentado melhorar o trabalho e se adaptar a essa nova realidade que estamos vivenciando. E um dos exemplos é o da correição virtual”, frisou a corregedora-geral da Defensoria Pública do Tocantins, Irisneide Ferreira dos Santos, lembrando que o lado humano deve prevalecer nesse momento de pandemia.
Coordenadora da Equipe de Correição, a servidora Michele Romero avaliou que as correições de Porto Nacional e Paranã encerram com êxito o cronograma de inspeções previsto para este ano e reafirmou a evolução da metodologia de trabalho: “A Corregedoria-Geral da Justiça optou por deixar as duas comarcas para este momento, com o intuito de empregar nas atividades todo o conhecimento adquirido com o curso de inteligência correcional finalizado em setembro, além do aperfeiçoamento da metodologia de correição, o que nos permitiu corrigir distorções e escolher melhores indicadores de desempenho". 

Presenças
Além dos citados, participaram da abertura virtual, o juiz Márcio Soares da Cunha, diretor do Foro da Comarca de Paranã; a juíza Helvia Túlia Sandes Pereira, diretora em substituição do Foro da Comarca de Porto Nacional; os juízes Alessandro Hoffman Teixeira Mendes e Valdemir Braga de Aquino Mendonça; a chefe de gabinete da Corregedoria-Geral da Justiça, Kênia Oliveira; e Afonso Alves da Silva Júnior, assessor da desembargadora Etelvina Maria Sampaio Felipe, vice corregedora-geral da Justiça. 
Sugestões, reclamações e elogios
As correições nas comarcas de Porto Nacional e Paranã vão até o próximo dia 30 de novembro. Eventuais sugestões, elogios ou reclamações poderão ser apresentadas preferencialmente por meio de formulário eletrônico, disponível no site da Corregedoria-Geral da Justiça, ou ainda mediante pedido de reunião por videoconferência, a ser agendada juntamente com a equipe de correição, pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e telefone 3218-4509.
Texto: Marcelo Santos Cardoso / Fotos: Divulgação
Comunicação TJTO

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP