Cejusc de Palmas apresenta ações e projetos para alunos da Academia da Polícia Militar do Tocantins - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Cejusc de Palmas apresenta ações e projetos para alunos da Academia da Polícia Militar do Tocantins

Jurídicas 17/09/2021
Cejusc de Palmas apresenta ações e projetos para alunos da Academia da Polícia Militar do Tocantins
Representantes do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Palmas reuniram-se, na tarde desta quarta-feira (15/9), na sede da Academia da Polícia Militar do Tocantins (região norte), com uma das turmas do curso de Habilitação de Oficiais da Administração da PMTO. Na oportunidade, foram apresentadas as ações desenvolvidas pelo Cejusc, em especial sobre o Justiça Móvel de Trânsito. Cerca de sessenta alunos ouviram as explanações feitas pela mediadora e facilitadora do Projeto de Justiça Restaurativa, Adelaine da Cunha Batista; e pelo Sargento Marcos, que atua no Justiça Móvel. Em Palmas, o Cejusc é coordenado pela juíza Silvana Maria Parfieniuk.
Para os mediadores do Cejusc foi uma grande oportunidade poder compartilhar das ações do Centro com um público formado por militares que também atuam diretamente na resolução de conflitos. Eles estiveram no local a convite do major Thiago Monteiro Martins, subcomandante do 1º Batalhão e instrutor da disciplina “Mediação de Conflitos e Gerenciamento de Crises” do curso de oficiais.
Compartilhamento
“Tivemos a honra de receber a dra. Adelaine do Cejusc Palmas onde ela teve a oportunidade de compartilhar suas experiências na mediação de conflitos, práticas restaurativas, conciliação, justiça móvel e oficina de pais e filhos com os alunos e futuros oficiais da Polícia Militar do Estado do Tocantins”, disse o major Monteiro, salientando que muitas das ocorrências atendidas pelos militares são de conflitos interpessoais, de desavenças diversas, e as alternativas apresentadas pelo Cejusc são fundamentais para auxiliá-los no trabalho diário. E concluiu: “o sargento Marcos fez esclarecimentos da prática do Justiça Móvel, agregou muito conhecimento para a nossa disciplina e esperamos dar prosseguimento nesta parceria e continuarmos expandindo esse processo. Fica registrado aqui o nosso agradecimento a essa equipe”.
Teoria e Prática
O tenente Aquino ressaltou a conexão da aula teórica recebida com os conhecimentos da prática cotidiana dos militares. “A apresentação da conciliadora dra. Adelaine e do Sargento Marcos foi muito importante para a sala. Foram passados conhecimentos que muitos não tinham.  O conhecimento que obtivemos poderá ser utilizado na nossa vida policial, orientando as pessoas com um recurso a mais para se buscar e ter uma justiça devida, sem ter que esperar uma decisão judicial, como é o caso da conciliação na Justiça Móvel e demais serviços que foram apresentados de forma bem clara”, avaliou o militar.
O Sargento Marcos, que atua há anos como parceiro do Justiça Móvel, afirmou que “foi muito gratificante explanar os benefícios da conciliação nos casos de acidente de trânsito para os policiais militares que estão ascendendo à carreira de Oficial da instituição, profissionais de segurança pública, que continuarão a atuar, dentre as suas diversas atribuições, nas ocorrências de trânsito. Ficou esclarecida a importância da justiça móvel como aliada no serviço policial, ao levar uma equipe in loco no momento do fato, para buscar um melhor acordo  entre as partes e assim facilitar a resolução de conflitos”, pontuou.
CEJUSCs
São unidades do Poder Judiciário, responsáveis pela realização de sessões e audiências de conciliação e mediação que estejam a cargo de conciliadores e mediadores, bem como pelo atendimento e orientação ao cidadão, segundo o que estabelece o artigo 8º da Resolução 125/2010 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Os CEJUSCs atendem aos Juízos, Juizados ou Varas com competência nas áreas cível, fazendária, previdenciária, de família ou dos Juizados Especiais Cíveis, Criminais e Fazendários. O Justiça Móvel de Trânsito é uma iniciativa do Tribunal de Justiça do Tocantins.
Comunicação TJTO

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do Tocantins

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP