Banco é condenado a pagar indenização de R$ 2.000 para cliente que ficou preso em agência - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Banco é condenado a pagar indenização de R$ 2.000 para cliente que ficou preso em agência

Jurídicas 29/09/2012
Banco é condenado a pagar indenização de R$ 2.000 para cliente que ficou preso em agência

 

O banco Bradesco foi condenado a pagar multa de R$ 2.000, por danos morais, a um cliente que ficou preso, por quase duas horas, dentro de uma agência. Segundo o processo, a porta da área dos caixas eletrônicos do banco travou e o cliente ficou preso. A decisão é da 18ª Câmara Cível do TJ (Tribunal de Justiça) do Rio de Janeiro.
 
O incidente ocorreu no dia 8 de outubro de 2010, quando o correntista se dirigiu ao caixa eletrônico às 21h55 para efetuar um saque. Ao tentar sair, verificou que a porta estava travada. Ele telefonou diversas vezes para o SAC (Sistema de Atendimento ao Cliente) do banco, mas não obteve sucesso. O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados e o cliente conseguiu sair da agência por volta das 23h.
 
De acordo com a desembargadora Leila Albuquerque, houve falha na prestação de serviço.
 
— A responsabilidade do banco esta na falha na prestação de seus serviços ao permitir que o cliente ficasse preso e sem prestar qualquer tipo de auxílio ou socorro, fatos que causou danos a ele e por isso a condenação à indenização.
 
O cliente entrou com a ação de indenização por danos morais na 32ª Vara Cível da Capital, onde o seu pedido foi julgado e o banco condenado a pagar R$ 10 mil. O Bradesco recorreu e a desembargadora Leila Albuquerque acolheu o pedido, em parte, e reduziu a indenização para R$ 2.000.
 
Segundo ela, o valor da multa deve ser aplicado com moderação para não causar enriquecimento sem causa da vítima e nem tão reduzido de forma a perder seu caráter preventivo e pedagógico para o réu.
 
— A indenização de R$ 10 mil é desproporcional aos fatos e danos presentes no caso, de modo que foi necessário atender ao pedido do réu de redução do valor.
 
Procurada pelo R7, a assessoria do Bradesco informou que o banco não irá se pronunciar a respeito.
 
Fonte: R7

Fonte: R7

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP