Traficante ´Nem` é reinterrogado por videoconferência no TJRJ - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Traficante ´Nem` é reinterrogado por videoconferência no TJRJ

Jurídicas 13/11/2012
Traficante ´Nem` é reinterrogado por videoconferência no TJRJ

 

A juíza Alessandra de Araújo Bilac Moreira Pinto, da 40ª Vara Criminal da Capital, presidiu nesta segunda-feira, dia 12, a audiência de reinterrogatório de um processo em que Antonio Francisco Bonfim Lopes, o Nem, responde por tráfico de drogas e condutas afins e associação para produção e tráfico e condutas afins na favela da Rocinha. A audiência foi uma solicitação do acusado, pois em um momento anterior da ação, ele preferiu permanecer em silêncio.
 
Na audiência, feita através de videoconferência, Nem confessou que se associou ao tráfico no período de 2000 a 2004 para pagar uma dívida referente a um empréstimo de cerca de R$ 24 mil, feito com o chefe do tráfico à época, Luciano Barbosa da Silva, o Lulu, para cobrir o tratamento de sua filha, diagnosticada com uma doença rara que demandava cuidados especiais e a implantação de catéter, o que estava fora das suas condições financeiras.  O traficante relatou que, nesse período, prestou serviços à comunidade em nome de Lulu e em 2004 conseguiu sanar a dívida e saiu da comunidade da Rocinha para residir por três anos na Paraíba. De acordo com o traficante, ele somente retornou ao Rio, em 2007, ao tomar conhecimento dos processos a que respondia e contratar um advogado para representá-lo.
 
Durante o interrogatório, ao ser indagado pela juíza sobre a amizade mantida com Vanderlan Barros, o Feijão, e as remessas de dinheiro feitas por ele para a conta de sua companheira, Nem afirmou que Vanderlan é o padrinho da sua filha e somente ajudou sua mulher a legalizar o salão de beleza de que é proprietária na Rocinha. Disse ainda que após o seu retorno, conseguia se manter com o aluguel de quatro quitinetes construídas com as economias do tempo em que trabalhou como ajudante de pedreiro e que agora eram alugadas pelo valor de R$ 350 reais cada uma. em relação à acusação de ter “seguranças” armados, Nem falou que se tratava de amigos que trabalhavam para o tráfico, mas o conheciam desde criança, visto que nasceu e foi criado na comunidade da Rocinha.
 
No decorrer da audiência, o traficante afirmou que, ao ser encontrado no porta-malas do carro com a quantia de R$ 60 mil (que, segundo ele, seria para pagar os honorários dos advogados), estaria indo se entregar na 15ª Delegacia de Polícia. Ele também relatou que havia tentado se entregar em uma ocasião anterior, porém, “parecia que a polícia não queria me prender, pois sempre diziam que aceitariam caso eu delatasse os companheiros”.
 
Ao final da audiência, o Ministério Público requereu a ratificação das alegações finais para incluir um ofício ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) com informações sobre o custo da audiência, o que poderá ser imputado ao réu, em caso de condenação, como custa processual.   
Após a audiência da 40ª Vara Criminal, Nem participou de uma outra audiência por videoconferência por um processo da 36ª Vara Criminal, onde responde por tráfico de drogas e condutas afins; fabricação de objetos destinados a fabricação de drogas e condutas afins e associação para produção e tráfico e condutas afins, presidida pelo juiz Marcel Laguna Duque Estrada. Ele repetiu o depoimento que havia dado anteriormente.
 
Os dois processos estão agora na fase de alegações finais.
 
Processos no 0409328-66.2009.8.19.0001 e n° 0399444-13.2009.8190001
 
Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro
Foto: Rodrigo Vianna/G1/Reprodução

Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP