Vai a júri filho acusado de matar e concretar o corpo da mãe - Notícias - Diligência - Credibilidade em informação jurídica

Notícias

Vai a júri filho acusado de matar e concretar o corpo da mãe

Jurídicas 14/11/2018
Vai a júri filho acusado de matar e concretar o corpo da mãe

Vai a júri filho acusado de matar e concretar o corpo da mãe

(Imagem meramente ilustrativa/Pexels)

Está marcado para a próxima segunda-feira, 19/11, às 9h30min, o júri popular de Ricardo Jardim, acusado de matar a própria mãe, Vilma, de 74 anos, e concretar o corpo dentro de um armário, feito sob medida. As datas são incertas, mas os crimes teriam ocorrido entre abril e maio de 2015, no apartamento onde moravam, no Bairro Mont'Serrat, em Porto Alegre.

A sessão de julgamento será presidida pelo Juíza de Direito Karen Luise Vilanova Batista de Souza Pinheiro, da 1ª Vara do Júri do Foro Central.

O réu irá responder por homicídio duplamente qualificado (motivo torpe e meio cruel), e os crimes conexos de ocultação de cadáver e posse de arma no interior de residência. Jardim teria confessado o assassinato à uma policial que fora ao local investigar a denúncia de que ele possuía o armamento. Quando do depoimento à Justiça, durante a instrução processual, manteve-se em silêncio.

O Ministério Público, responsável pela acusação, aponta que a motivação para o crime seria econômica, já que o réu estaria usufruindo do dinheiro que a vítima possuía em conta de banco ¿ fruto do seguro de vida do marido falecido.

A sentença de pronúncia - que manda o réu a júri popular, foi assinada pelo Juiz de Direito Maurício Ramires em 3/2/17.

O júri

Nos júris populares, sete jurados (Conselho de Sentença), escolhidos em sorteio prévio, decidem pela culpa ou inocência dos réus em cada crime de que são acusados. Em caso de condenação, cabe ao Juiz estipular o tempo e as condições da pena.

O julgamento inicia-se com o eventual depoimento de testemunhas e, depois, do acusado. A seguir, na fase de debates, acusação e defesa, nessa ordem, têm uma hora e meia para apresentar argumentos. Caso desejem, terão ainda mais hora de réplica e tréplica. Os tempos poderão ser maiores em julgamentos com mais de um réu.

Credenciamento

Os Jornalistas interessados em cobrir o julgamento deverão se credenciar até o dia 16/11, às 14h, através do e-mail imprensa@tjrs.jus.br, informando o nome do veículo de comunicação e dos profissionais que comparecerão.

Deverão ser observados os seguintes procedimentos:

Será permitido o registro de imagens nos 15 minutos iniciais da sessão Após, os Jornalistas poderão permanecer no local para acompanhar o julgamento, mas com equipamentos (câmeras fotográficas e cinematográficas) desligados. Será garantido o assento de um repórter por veículo de comunicação Não é permito também usar celulares para fazer registros após os 15 minutos iniciais. Os equipamentos eletrônicos podem ser utilizados apenas para transmitir informações de texto Não se permite, em hipótese alguma, captação de imagens ou registro de foto dos jurados O réu poderá não concordar em ser filmado/fotografado - nesse caso, a captação deverá ser com o acusado de costas Não é permitido o uso do áudio da audiência em nenhuma reportagem Entrevistas deverão ser feitas fora do Salão do Júri, de modo que não atrapalhem o andamento dos trabalhos

EXPEDIENTETexto: Márcio DaudtAssessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arendimprensa@tj.rs.gov.br

Publicação em 13/11/2018 17:58Esta notícia foi acessada 481 vezes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Estado do do Rio Grande do Sul

© Diligência.com.br
competente, confirma , sentença, indenizar, indenização, turma, mandado de segurança, recorreu da sentença, Conselho Regional, Colegiado, desocupação , Defensoria Pública da União, DPU, Ministério Público Federal , MPF, Advocacia-Geral da União , AGU, Caixa Econômica Federal , CEF, Departamento Nacional de Infraestrutura , DNIT, Departamento de Estradas e Rodagem , DER, DNER, PFE, Data do julgamento, Publicação no diário oficial , Servidores públicos , aquisição de estabilidade, condenação, condena, condenado, recorrente , recorrido, constituição federal, aposentadoria por invalidez, AIDS, portador, cardiopatia, imposto de renda, IR, Fazenda Nacional , apelante, princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, união , agravo de instrumento, adicional de férias, polo passivo, interesse processual , processamento e julgamento, pensões e aposentadorias, pensão, aposentadoria, competência, demandante, descumprimento da obrigação, sentença penal , unânime, provimento, aposentadoria especial, tempo de serviço, tempo de contribuição, julgou procedente, autarquia , Instituto Nacional do Seguro Social , INSS, CTPS, impetrante, ajuizamento da ação, serviço especial , ANP